O curso gratuito Windows RÁPIDO e SEGURO foi publicado! Confira!


Programas NÃO RECOMENDADOS pelo Baboo para o dia-a-dia

Existem programas que são utilizados por muitos internautas, embora eu não recomende-os por diversos motivos. Como meu trabalho sempre foi o de manter o Windows rápido, estável e seguro, isso é perfeitamente possível sem o uso desses programas.

Este artigo aborda os programas que eu NÃO RECOMENDO.
Se você quer uma lista de PROGRAMAS QUE EU RECOMENDOclique aqui.

Além disso, eu me preocupo muito com a privacidade de dados, mas muitos desses programas se aproveitam das informações, hábitos e histórico do usuário para lucrar com isso (normalmente sem que o usuário saiba disso), e por isso eu não recomendo o uso deles.

Eu também não indico programas de empresas que não levam a segurança e privacidade do usuário a sério, e/ou aquelas que tentaram “trapacear” instalando alguma funcionalidade maliciosa em seus produtos para lucrar com isso.

Abaixo estão alguns programas que eu, como especialista em Windows e Segurança Digital há décadas, NÃO RECOMENDO seu uso, além de eu detalhar o motivo disso:

Cracks, ativadores, Comodo, Ashampoo, Auslogics, IOBit, Glary Wise…

Qualquer crack ou ativador

Muitos internautas utilizam cracks e ativadores para ativar o Windows ou programas, ignorando detalhes importantíssimos além da óbvia ilegalidade e imoralidade no uso desses programas:

Esses programas alteram arquivos do sistema operacional, corrompendo-os e/ou injetando código adicional. O resultado disso não poderia ser outro: o Windows torna-se instável e/ou lento – incluindo erros aleatórios de tela azul.

Muitos ativadores e cracks criam Serviços no Windows (programas que ficam residentes na memória RAM) que realizam tarefas desconhecidas, comprometendo a segurança e privacidade do usuário.

Pense racionalmente: se o sistema de ativação do Windows, Office e outros programas permanece o mesmo e nunca mudou desde 2015, porquê internautas desconhecidos criam “novos ativadores e cracks”?? Simples: como ativadores e cracks são muito procurados na internet, eles são IDEAIS para distribuir novos malwares e ransomware que ainda não são detectados pelos antivírus. Não é à toa que esses programas sempre sugerem “desabilitar o antivírus” antes de serem instalados.

A segurança no uso desses programas é nula; há alguns anos eu analisei uma versão pirata do antivírus da Symantec e descobri que o “ativador” dele executava silenciosamente um script que abria uma porta no firewall para posterior acesso remoto. Nada mais inteligente do que usar um antivírus pirata que FACILITA a invasão do seu computador, né? 😉

Atualmente muitos malwares são instalados em estágios, e por isso eles não são detectados pelos antivírus. Esse tipo de malware é denominado trojan dropper ou trojan downloader, e eles salvam “pedaços” do malware no disco rígido do usuário – e quando o último “pedaço” é baixado, todos eles são reunidos em um único arquivo e o malware entra em funcionamento. O mais curioso é que esses “pedaços” podem estar disfarçados como imagens comuns, dificultando ainda mais a sua detecção, e o uso de cracks e ativadores é um excelente meio de fazer isso.


Aliás, eu abordo em detalhes esse tipo de trojan na aula 38 dos meus cursos de Manutenção de Windows.

Produtos da Comodo

Além do antivírus dela ser ruim, a empresa deixou de ser confiável por causa de vários fatos que ocorreram com ela nos últimos anos. Eu publiquei um artigo detalhando vários motivos para os internautas não utilizarem produtos da Comodo.

Produtos da Ashampoo

A Ashampoo é uma empresa alemã que vende vários “otimizadores” e programas inúteis ou totalmente desnecessários para manter o Windows rápido e estável.  Entre eles estão:

WinOptimizer, abordado no meu artigo sobre A Praga dos Otimizadores de PC)
Ashampoo Unistaller: desnecessário, como qualquer outro programa que “ajuda” a desinstalar programas
Driver Update: desnecessário e até perigoso, conforme eu abordo no meu artigo sobre Drivers do Windows A FUNDO
Internet Accelerator (desnecessário nos dias atuais)
… entre vários outros.

Produtos da Auslogics
 

A Auslogics é uma empresa australiana que vende vários “otimizadores” e programas inúteis ou totalmente desnecessários para manter o Windows rápido e estável.  Entre eles estão:

Auslogics Disk Defrag, que “assusta” o internauta com informações falsas para que ele compre a versão paga, sendo que eu indico o Defraggler para desfragmentação
Auslogics Driver Updater: desnecessário e até perigoso, conforme eu abordo no meu artigo sobre Drivers do Windows A FUNDO
Auslogics Registry Cleaner: desnecessário, conforme eu detalho aqui
Auslogics Registry Defrag: enganação pura, pois o Registro não pode e nem deve ser “desfragmentado”
Auslogics Internet Accelerator: desnecessário nos dias atuais
.. entre outros.

Produtos da IOBit

Além da IOBit disponibilizar programas totalmente dispensáveis, ela é uma empresa chinesa – e quem se preocupa com privacidade e segurança JAMAIS utiliza software chinês. Entre os programas dispensáveis estão:

Advanced System Care, abordado no meu artigo sobre A Praga dos Otimizadores de PC
Driver Booster: desnecessário e até perigoso, conforme eu abordo no meu artigo sobre Drivers do Windows A FUNDO
IOBit Uninstaller: desnecessário, como qualquer outro programa que “ajuda” a desinstalar programas
IObit Smart Defrag:  utilize o Defraggler ao invés dele
IOBit Malware Fighter: a IOBit não é uma empresa focada em segurança, além dela ter “roubado” o banco de dados da Malwarebytes!
… entre outros.

Baboo comentaHá alguns anos a Malwarebytes criou um falso vírus que era detectado somente pelo Malwarebytes AntiMalware. Tempos depois um produto da IOBit também detectava esse malware com o mesmo nome interno que a Malwarebytes tinha criado para ele, comprovando que a IOBit “roubou” o banco de dados da Malwarebytes.

Produtos da Glary

Além da Glarysoft disponibilizar programas totalmente dispensáveis, ela é uma empresa chinesa – e quem se preocupa com privacidade e segurança JAMAIS utiliza software chinês. Entre eles estão:

Glary Utilities: abordado no meu artigo sobre A Praga dos Otimizadores de PC
Glary Disk SpeedUp: utilize o Defraggler ao invés dele
Glary Registry Repair: desnecessário, conforme eu detalho aqui
Glary Absolute Uninstaller: desnecessário, como qualquer outro programa que “ajuda” a desinstalar programas
Glary Malware Hunter: a Glarysoft não é uma empresa focada em segurança digital e por isso esse tipo de produto deve ser evitado: prefira produtos criados por empresas focadas exclusivamente em segurança digital conforme eu detalho aqui
… entre outros.

Produtos da Wise

Além da WiseCleaner disponibilizar programas totalmente dispensáveis, ela é uma empresa chinesa – e quem se preocupa com privacidade e segurança JAMAIS utiliza software chinês. Entre os programas dispensáveis estão:

Wise Care 365:  abordado no meu artigo sobre A Praga dos Otimizadores de PC
Wise Registry Cleaner: desnecessário, conforme eu detalho aqui
Wise Program Uninstaller: desnecessário, como qualquer outro programa que “ajuda” a desinstalar programas
Wise Disk Cleaner: utilize o Defraggler ao invés dele
Wise Anti Malware: a WiseCleaner não é uma empresa focada em segurança digital e por isso esse tipo de produto deve ser evitado: prefira produtos criados por empresas focadas exclusivamente em segurança digital conforme eu detalho aqui)
Wise Game Booster: esse “limpador a memória RAM” é completamente dispensável e deixa o Windows mais lento, conforme eu detalho aqui
… entre outros.

Opera, Avast/AVG, McAfee, Process Lasso, Shadow Defender, Deep Freeze, Revo Uninstaller..

Navegador Opera

O navegador Opera foi comprado por um consórcio chinês que adquiriu o navegador e também o nome “Opera” – então atualmente ele é basicamente um navegador chinês (sem preocupação com a privacidade do internauta) com o visual do navegador Opera que todos conheciam. Eu detalho isso aqui.

Avast/AVG

O Avast e AVG (que foi comprada pela Avast em 2016) são provavelmente os antivírus mais conhecidos no Brasil principalmente pela sua versão gratuita, mas na minha opinião eles estão muito longe de serem tão eficientes quanto os demais.

Alguns comentários dos internautas no meu canal do YouTube sobre o antivírus Avast/AVGAlguns comentários dos internautas no meu canal do YouTube sobre o antivírus Avast/AVG

Há muitos anos eu removo malwares de notebooks e computadores em todo tipo de cenário, e eu cansei de ver que mesmo aqueles que tinham esses antivírus instalados e atualizados estavam infectados por malwares ou adwares, independentemente se o antivírus era gratuito ou pago.

Esse problema acontecia independentemente se o sistema operacional era Windows 7, Windows 8.x ou Windows 10, se o antivírus Avast/AVG era gratuito ou pago, e também qual a versão do antivírus estava instalada.

Além disso, muitas vezes o Avast mostrou ser o responsável pela demora na inicialização do Windows, e bastou removê-lo para a inicialização ser muito mais rápida.

O mesmo aconteceu em muitos casos aonde o disco estava em uso constante sem motivo (indicando problema do disco a 100%) e bastou remover o antivírus para esse problema ser solucionado.

Ao contrário do que alguns internautas alegam, é importante salientar que eu não tenho absolutamente nada contra a empresa Avast – tanto que eu indico em vários artigos o uso do CCleaner e do Defraggler que pertencem à essa empresa – mas na minha opinião profissional ela precisa melhorar seu antivírus para ele ser recomendável para os internautas brasileiros.

Antivírus McAfee

O antivírus da McAfee é um dos mais antigos do mercado e ele costuma vir pré-instado em computadores e notebooks de alguns fabricantes.

Infelizmente na minha opinião o McAfee é fraquíssimo em comparação com os demais antivírus, e eu conheço vários relatos recentes de usuários desse antivírus que foram infectados por ransomware mesmo estando com o antivírus atualizado.

Em Fevereiro de 2018 o ransomware SamSam infectou mais de 2 mil computadores do Departamento de Transporte do Colorado, sendo que eles estavam utilizando antivírus da McAfee. Para piorar, no mês seguinte esse mesmo órgão governamental foi novamente infectado por um ransomware que era uma variante do SamSam!

Process Lasso

O Process Lasso é um programa indicado para “otimizar processos e uso de CPU”. Ele utiliza um algoritmo próprio que monitora a CPU e os cores do processador (mas não a memória RAM), alterando a prioridade dos processos em execução. Embora o Windows também faça isso através da funcionalidade “CPU schedule”, os criadores do Processo Lasso afirmam que o algoritmo deles é superior.

O que o Process Lasso faz é automatizar a mudança de prioridade e afinidade de cada processo aberto, algo que pode ser feito manualmente no Gerenciador de Tarefas, sendo que o “Game Mode” do Windows 10 faz basicamente a mesma coisa que ele sem necessidade de utilizar um software adicional para isso.

SuperAntispyware, SpyHunter e produtos da EnigmaSoft

O SuperAntispyware é um produto em que TODOS os reviews dele mostram que ele é fraco e inferior a muitos outros produtos do mercado (principalmente Malwarebytes, Zemana e Hitman Pro). Além disso, em 2011 a SuperAntispyware foi comprada por uma empresa de publicidade(!) que não tem nenhuma relação com segurança digital. Conclusão: não existe nenhum motivo para você utilizar esse produto, quando há outros muito melhores.

O produto SkyHunter é um anti-spyware fraquíssimo que mente ao usuário informando que ele está “infectado” quando na verdade ele não está, fazendo isso para forçar a venda do seu produtos. Para piorar, em 2016 a EnigmaSoft, criadora do SpyHunter e RegHunter, processou a BleepingComputer (um dos melhores sites e fóruns focados em informar e ajudar o internauta sobre questões de segurança digital) depois que o principal moderador do fórum da BleepingComputer postou que não indica o SpyHunter por causa do alto número de falsos positivos, cobranças indevidas do software (versão com pagamento mensal), suporte inadequado e diversos comentários dos usuários desse programa.

Para confirmar o baixíssimo nível da EdnigmaSoft, ela registrou domínios que incluíam o nome “bleepingcomputer” e que tinham arquivos com malware para tentar minar a credibilidade da Bleeping(!). Conclusão: fuja do SpyHunter e de qualquer software dessa empresa. Se você quer um anti-malware decente eu sugiro o Malwarebytes, Zemana ou HitmanPro.

Shadow Defender e Deep Freeze

O Shadow Defender e o Deep Freeze adicionam um kernel driver no Windows que intercepta todos os comandos de leitura/escrita do disco rígido.

Esse driver permite, por exemplo, redirecionar toda escrita/alteração/remoção de arquivos para uma área criada especialmente para isso, sendo que essa área é apagada quando o PC é reiniciado ou desligado – e quando o Windows é iniciado novamente, ele continua absolutamente idêntico em relação ao status inicial anterior.

Na prática eles permitem tornar o PC em um dispositivos “somente-leitura”, sendo útil para terminais públicos (bibliotecas, instituições de ensino, LAN House..) e cenários aonde o usuário não deve salvar nenhum arquivo no PC, mas pode salvar na rede local.

Além desse tipo de programa instalar no Windows um driver que intercepta toda leitura/gravação de dados (algo que pode causar sérios problemas, conforme eu abordo na minha aula 27 sobre telas azuis nos meus cursos de Manutenção de Windows), essa solução está longe de ser “imune” a problemas: há alguns anos o malware chinês SafeSys (W32.SafeSys.Worm) conseguiu infectar computadores com Deep Freeze escrevendo diretamente no setor do disco através da controladora infectando o computador, e antivírus falsos também podem desabilitar o Shadow Defender e infectar o computador.

Para piorar, alguns internautas usam esses programas em substituição ao antivírus – que é um erro básico, pois um malware pode invadir o roteador, alterar o DNS e infectar todos os computadores e smartphones que possam estar conectados nessa rede via cabo ou Wi-Fi.

Esse tipo de produto está longe de ser uma “solução definitiva” contra vírus, mas são uma ótima opção para computadores públicos, mas não para computadores domésticos.

Se esse tipo de programa fosse tão maravilhoso, empresas do mundo todo usariam ao invés de gastar milhões de dólares com licenças de antivírus – e não é à toa que o próprio desenvolvedor do Deep Freeze também vende seu próprio antivírus, mostrando que nem o próprio desenvolvedor acredita que ele substitua um antivírus 🙂

Revo Uninstaller

Programas como o Revo Uninstaller (que "desinstala" outros programas e apaga arquivos deixados por estes) são totalmente dispensáveis: a desinstalação de programas deve ser feita SOMENTE via Painel de Controle, pois ali é executado o script de desinstalação do programa que foi criado pelo desenvolvedor dele.

Isso ocorre pois na prática não é o Windows que desinstala um programa, mas sim o script criado pelo desenvolvedor do programa e executado via Painel de Controle > Programas e Recursos > Desinstalar.

Se resta alguma pasta após a desinstalação de um programa, o culpado por isso não é o Sistema Operacional, mas sim o próprio desenvolvedor do programa. Além disso, vasculhar o HD em busca de arquivos "perdidos" pode ser perigoso quando esse arquivo é compartilhado por outros programas, além do simples fato disso tudo não influenciar no desempenho do Windows.

Em geral, para remover os "restos" de um programa basta apagar a pasta do programa desejado em:

C:\Arquivos de Programas ou C:\Arquivos de Programas (x86)
C:\ProgramData
C:\Usuários\\AppData\Local, LocalLow e Roaming

Além de apagar as chaves do programa criado em Registro HKLM\Software e HKCU\Software. Simples assim.

Programas chineses, download de vídeos, conversores, codecs, WinRAR, VPN gratuita…

Programas chineses

A China é conhecida pelo monitoramento contínuo da internet e sua censura. O governo chinês emprega 2 milhões de pessoas para controlar a internet e recentemente tentou forçar que empresas de tecnologia estrangeira implementasse backdoors em seus produtos, permitindo a espionagem e monitoramento de informações que trafegam ou são armazenadas ali.

Além disso, o governo chinês obrigou-as a fornecer a chave de criptografia utilizada em seus produtos, ou seja, a transmissão de informações criptografadas pode ser interceptada e lida como se fosse uma conexão comum insegura. Isso tudo é necessário pois o governo chinês não se preocupa com a privacidade de seus cidadãos e, ao que tudo indica, isso também se aplica a pessoas de qualquer nacionalidade.

Aí vão alguns exemplos recentes da obtenção de dados por produtos chineses conectados à internet para você compreender a extensão desse problema:

– smartphones chineses vendidos no mundo todo (inclusive no Brasil) enviam informações para a China
– carros elétricos da China são obrigados e enviar dados de telemetria e GPS para o governo chinês,
– drones chineses da DJI (maior fabricante de drones do planeta) enviam dados para servidores da nuvem da Alibaba na China
– robôs aspiradores de pó chineses (que também são vendidos no Brasil) enviam diariamente para a China vários megabytes de informações – incluindo login e senha do WiFi e mapa detalhado dos aposentos limpos.
– todas informações armazenadas no iCloud de usuários de produtos da Apple na China podem ser acessadas pelo governo chinês
– notebooks da Lenovo vendidos na China têm backdoor por exigência do governo chinês
– a fabricante de produtos de telecomunicação chinesa Huawei está sendo acusada de espionagem e ter ligações com o governo chinês, aumentando o risco de segurança e privacidade dos usuários da futura tecnologia 5G, fazendo com que seus produtos tenham sido banidos dos EUA, Austrália e Taiwan. Além disso, o Reino Unido, Canadá, República Tcheca, Noruega e Japão estão reconsiderando suas relações com essa empresa chinesa – principalmente depois de um funcionário da Huawei na Polônia ter sido preso por espionagem.

Embora os exemplos acima envolvam hardware, o envio de dados é feito pelo software sendo executado ali – e é claro que utilizar software chinês mostra ser um risco total à segurança e privacidade dos seus dados.

No artigo sobre antivírus chineses eu detalho isso mostrando como eles precisam obter informações e hábitos dos usuários para gerarem receita, e no artigo sobre como funcionam os antivírus eu mostro porquê você jamais deve utilizar antivírus que não foram criados por empresas de segurança.

Exemplo de empresas, software e apps chinesesExemplo de empresas, software e apps chineses

Além disso, a imensa maioria das empresas de software chinesas simplesmente escondem o fato delas serem chinesas justamente para evitar que o usuário desconfie delas.

Além das conhecida IObit, Wise, Baidu (DU Apps), Qihoo (renomeada para 360 Mobile Security Limited) e Cheetah Mobile (CM), também são chinesas a Wondershare, Maxthon, Opera (foi vendida para um grupo de empresas chinesas incluindo a Qihoo), EaseUS, AOMEI, UC (UC Browser), entre outras.

No mundo dos smartphones isso é ainda mais grave, pois muitos aplicativos utilizados diariamente por milhões de usuários fora da China foram criados nesse país sem que os usuários deles saibam disso – e há anos as pessoas centralizam nos seus smartphones suas fotos, conversas, contatos e todo tipo de informação pessoal.

A conclusão é evidente: evite AO MÁXIMO o uso de qualquer software desenvolvido na China – principalmente antivírus e produtos que prometem segurança!

Programas para download de vídeos online

Esse tipo de programa é totalmente dispensável, pois a maioria deles instala softwares adicionais indesejados (PUP) ou alteram a configuração default do navegador, colocando em risco a segurança e/ou privacidade do internauta.

Entre eles estão o aTube_Catcher (cujo instalador oficial inclui PUP, como mostrado na imagem ao lado, VDownloaderFree YouTube DownloaderFree YouTube Download, Catch Video, Houlo Video Downloader, Apowersoft Video Downloader, Video DownloaderHelper, entre muitos outros programas similares disponíveis em sites de download.

E se você baixar esses programas através de sides de download como o Baixaki, prepare-se para ter mais dores de cabeça, pois o próprio instalador do Baixaki sugere a instalação de PUP, conforme eu detalho aqui. Não custa lembrar: FUJA DE SITES DE DOWNLOAD.

Se o usuário quer fazer download de vídeos online, há sites que fazem isso sem necessidade de instalar NADA no computador do usuário, bastando informar a URL do vídeo a ser baixado. IMPORTANTE: Como esses sites também podem incluir scripts maliciosos (propositalmente ou não), é fundamental você utilizar um bom antivírus e um bloqueador de propagandas (como o uBlock Origin) para garantir sua segurança online.

Programas para conversão de áudio e vídeo

Outro tipo de programa que usuários adoram baixar mas que são dispensáveis são programas que convertem áudio ou vídeo. Da mesma maneira que os programas para download de vídeos online, a maioria dos programas de conversão de áudio e vídeo instala softwares adicionais indesejados (PUP) ou alteram a configuração default do navegador, colocando em risco a segurança e/ou privacidade do internauta.

Entre eles estão o Freemake Audio Converter que utiliza a mesma tática do Baixaki ao informar que  o programa de instalação não tem malware, mas tem PUP), Totally Free Converter, Free MP3 WMA Converter, Free WMA to MP3 Converter, Free MP3 Converter, FreeRIP, entre outros.

Entre os conversores de vídeo estão o Any Video Converter (que utiliza a mesma tática do Baixaki ao informar que  o programa de instalação não tem malware, mas tem PUP), Freemake Video Converter, SnapTube, Catch Video, SUPER, Total Video Converter, Free Video Converter Factory, MediaCoder, entre dezenas de outros.

Se o usuário quer converter áudios ou vídeos, existem vários sites online que fazem isso sem necessidade de instalar NADA no computador do usuário, bastando informar a URL do vídeo a ser baixado. IMPORTANTE: Como esses sites também podem incluir scripts maliciosos (propositalmente ou não), é fundamental você utilizar um bom antivírus e um bloqueador de propagandas (como o uBlock Origin) para garantir sua segurança online.

Pacotes de codec de áudio e vídeo

Instalação de codec falso para infectar o computador do internauta

Se você tem um bom media player (como o VLC), você JAMAIS precisará instalar qualquer pacote de codec, como K-Lite Mega Pack, XP Codec Pack, X Codec Pack, Media Player Codec Pack, Xvid Pack, Windows 10 Codec Pack, entre outros.

Um codec nada mais é do que um aquivo (normalmente .dll) que decodifica um arquivo de áudio ou vídeo, e o uso de codecs desconhecidos é muito perigoso em relação a segurança, pois arquivos dll podem conter malwares – e isso é ainda pior quando o servidor do desenvolvedor do codec foi invadido e o codec foi infectado sem que ele saiba.

Para piorar, o download de codecs tornou-se algo comum há alguns anos, aonde sites aproveitam isso para ludibriar internautas para instalar codecs falsos que servem apenas para infectar seus computadores – e infelizmente muitos caem nesse golpe.

E existe um detalhe que poucos levam em consideração: a imensa maioria dos vídeos utilizam codecs conhecidos (x264, x265, Xvid, VP9, WMV..) para facilitar a reprodução de vídeo em qualquer media player (Windows Media Player, VLCm, PotPlayer, Media Player Classic..), e não faz sentido algum exigir a instalação de codec “novo” e desconhecido.

No Windows 10 a própria Microsoft disponibiliza codecs na Microsoft Store, como por exemplo o codec AV1 e o codec MPEG 2.

WinRAR

O WinRAR é um programa muito eficiente para compactar/descompactar arquivos, sendo que eu não indico ele por um único motivo: ele não é gratuito.

O fato dele não ser gratuito (a versão de testes dele dura somente 30 dias e depois disso ele pede um código de ativação), faz com que muitos internautas baixem cracks e ativadores para esse programa comprometendo a sua segurança unicamente por causa do WinRAR., quando não há nenhum motivo real para fazer isso quando existe um programa concorrente dele que é gratuito, leve e muito eficiente: o 7-Zip.

O WinRAR foi criado em 1995, época que a compressão de arquivos era importante pois os discos rígidos tinham pouco espaço para armazenamento e a transferência de arquivos via internet era realizada lentamente via modem em linhas telefônicas. Com isso, a compressão de arquivos era fundamental pelo tempo gasto e também por questões financeiras, pois a conta de telefone levava em conta a quantidade de minutos (ou pulsos) utilizados.

Além disso, naquela época haviam diversos algoritmos de compactação: .ZIP (criado pela PKWARE em 1989), .ARJ (criado em 1991), .RAR (criado em 1993), .ACE (criado em 1998), .7z (criado em 1999), entre muitos outros, sendo que também haviam diversos programas para usá-los: PKZip, WinARJ, WinRAR, WinACE, UnRAR, etc.

Com a internet fixa tudo isso acabou: além do custo da conexão à internet ser relativamente baixo, a velocidade de transmissão de arquivos é muito mais rápida, tornando a compressão menos importante do que antigamente. Com isso, o formato .zip tornou-se padrão no mercado, com a vantagem dos programas de compactação/descompactação suportarem diversos formatos, evitando que o usuário precise de mais de um programa desse tipo.

Por esse motivo eu recomendo que internautas não utilizem o WinRAR ou qualquer outro programa de compactação: além do 7-Zip permitir a criação de arquivos no formato .ZIP e .7z (que tem uma taxa de compactação altíssima), ele descompacta arquivos .ARJ, .CAB, .DMG (MacOS), .ISO, .LZH (Linux), .MIS, .RAR, .VHD (disco virtual), entre muitos outros. E como ele é gratuito, o internauta não precisa usar nenhum método ilegal para utilizá-lo para sempre.

VPN gratuita

Outro tipo de programa que eu recomendo você manter distância de qualquer VPN gratuita que não sejam seja de alguma empresa conhecida de segurança, pois a maioria delas é chinesa, obtêm dados dos usuários e são inseguras. O mesmo e aplica a VPN gratuitas que funcionam através de extensões de navegador – principalmente a Hola, que utiliza a banda de conexão do usuário para colaborar com botnets (redes de tráfego de malwares).

Se você precisa utilizar um serviço de VPN gratuita, eu sugiro o uso da ProtonVPN (empresa suíça) ou VPN de empresas de antivírus como o Kaspersky Secure Connection ou BitDefender VPN, embora no caso das VPN de antivírus exista um limite de banda diário.

Se você precisa utilizar um serviço pago de VPN, eu sugiro o uso da ProtonVPN (empresa suíça) ou da NordVPN (empresa com sede no Panamá, país que não tem nenhuma lei relacionada à proteção e arquivamento de dados dos usuários), que há anos são focadas na segurança e privacidade dos internautas.

Se você quer saber mais o que é uma VPN e como ela funciona, leia aqui.

Gostou? Compartilhe!

[]s


Aurélio "Baboo"
www.baboo.com.br
youtube.com.br/baboo
MVP Windows 2003-2019

Atualizado em 03/02/2020 com a adição do Revo Uninstaller