O Google anunciou nesta semana que a partir de 2018, softwares de terceiros não poderão mais injetar código no Google Chrome para Windows.

A inciativa visa reduzir a ocorrência de erros e travamentos causados por softwares de terceiros e também visa melhorar a performance do navegador no sistema operacional da Microsoft.

Google impedirá que softwares de terceiros injetem código no Google Chrome

Para quem não sabe, muitos softwares de terceiros como soluções de acessibilidade e antivírus injetam código no navegador para que eles possam oferecer diferentes recursos.

O problema é que o Google destacou em seu blog que 15% dos usuários do Chrome para Windows rodando softwares de terceiros que injetam código no navegador acabam com erros e travamentos durante a navegação.

Com o anúncio feito no Chromium Blog, o processo de bloqueio será dividido em três etapas:

– Abril de 2018
Com o lançamento do Google Chrome 66, o Google começará a informar os usuários se a injeção de código dos softwares instalados poderá causar problemas no navegador. Se for comprovado que ele poderá causar problemas, um alerta como este abaixo incluirá informações como o nome do responsável pelo software e outros detalhes, como um guia de atualização e instruções para remoção:

Google impedirá que softwares de terceiros injetem código no Google Chrome

– Julho de 2018
O Google Chrome 68 começará a impedir que softwares de terceiros injetem código nos processos do navegador. Caso o bloqueio impeça a inicialização do Chrome, ele será reiniciado e permitirá a injeção de código. Neste caso ele também exibirá um alerta com informações para que o usuário possa remover o software.

– Janeiro de 2019
O Google Chrome 72 bloqueará completamente a injeção de código por parte de softwares de terceiros – sem exceções.

É importante destacar que softwares assinados pela Microsoft, soluções de acessibilidade e softwares IME (Input Method Editor) não serão afetados pelo bloqueio.

Mais detalhes podem ser vistos no post com o anúncio do Google.

  • herbert

    deveriam bloquear já.

  • Eles não conseguem nem impedir que bloquear a entrada de malwares na Play Store!

  • Samuel Alexandre

    Deveria bloquear completamente já.

    • Σ Fabricio ∫

      O Google não vai mexer no seu principal software de qualquer jeito, ja avisou e vai modificar aos poucos, postura correta dessa empresa.

      • Se fosse o Edge talvez iria ser um mimimi danado….

  • Carlos Pacheco

    Isso é bom. Já havia uma “tentativa” de impedir isso, agora parece que estão solidificando a ideia…

  • Daniel Mourthe

    Na minha humilde opinião, o Google Chrome é uma triste farsa que pegou. Ele roda ótimo, mas suga todo o processador e a memória RAM para ele, e o resto que se f… literalmente. Num contexto profissional, onde as pessoas usam diversos softwares simultaneamente, o colaborador perde produtividade e a empresa perde dinheiro. Só que ninguém se dá conta disso e segue caindo nesse tremendo “golpe” de marketing…
    menos eu

    • edcarlos carvalho

      Concordo 100%

    • Luiz Eduardo

      Não é bem isso… memória ram foi feita para ser utilizada!!
      Veja este vídeo do Baboo:
      https://www.youtube.com/watch?v=UUV0h2PRtno

      • Daniel Mourthe

        Sim, muito bem citado, mas o problema é que o Chrome usa de muita malandragem para ter prioridade de tudo, tanto do processador, quanto da memória RAM, deixando todos os outros softwares em desvantagem.
        Uma evidência que ele deixa ao se comportar desta forma é o quanto ele gasta bateria mais rápido que outros softwares em notebooks.
        E isso é uma atitude de desonesta, pois está ENGANANDO as pessoas.

        • Σ Fabricio ∫

          Você quer forçar um falácia inexistente.

          • Daniel Mourthe

            Tá bom, segue perdendo tempo e dinheiro aí,
            que eu sigo trabalhando mais com menos aqui.
            Livre arbítrio.
            Tipo acreditar que a terra é plana.

        • Sidney Moraes

          Ele gasta mais rápido porque faz o uso do codec VP9 que roda inteiramente na CPU.

          • Daniel Mourthe

            Mas VP9 não é um coded de vídeo?
            Se não estou assistindo vídeo algum, ele segue consumindo CPU?

          • Sidney Moraes

            Sim, é um codec de video. Sim, se nenhum vídeo está sendo rodado, não é para haver uso de CPU, a menos que outra coisa esteja usando.

    • Felipe

      Concordo. É um navegador muito rápido, porém “irresponsável”.

    • Holandês Louco

      Tenho esse problema que você descreveu se eu usar a versão atual do Firefox. Excesso de uso de memória quando abro o facebook e por consequência da cpu. tudo fica lento.