Pesquisadores da Microsoft criaram uma tecnologia que usa Inteligência Artificial (IA) para ler um documento e responder a perguntas sobre ele tão bem quanto um ser humano.

Isto é um marco importante no esforço de ter mecanismos de busca, como o Bing, e assistentes inteligentes, como a Cortana, interagindo com pessoas e fornecendo informações de um jeito mais natural, mais próximo de como os humanos se comunicam.

Microsoft cria tecnologia que usa Inteligência Artificial para ler um documento e responder a perguntas sobre ele

Uma equipe da Microsoft Research Asia alcançou o marco da paridade humana usando o conjunto de dados de respostas a perguntas de Stanford, conhecido pelos pesquisadores como SQuAD. É um conjunto de dados de compreensão de leitura de máquina composto de perguntas sobre um grupo de artigos da Wikipédia.

De acordo com a tabela de classificação do SQuAD, em 3 de janeiro a Microsoft apresentou um modelo que atingiu a pontuação de 82.650 em correspondência exata. O desempenho humano no mesmo conjunto de perguntas e respostas é de 82.304. Em 5 de janeiro, pesquisadores da empresa chinesa de comércio eletrônico Alibaba apresentaram uma pontuação de 82.440, também equivalente à de um ser humano.

Atualmente, as duas empresas estão empatadas em primeiro lugar na tabela de classificação do SQuAD, que lista os resultados dos esforços das organizações de pesquisa.

Microsoft cria tecnologia que usa Inteligência Artificial para ler um documento e responder a perguntas sobre ele
Pesquisadores da Microsoft criaram uma tecnologia que usa Inteligência Artificial (IA) para ler um documento e responder a perguntas sobre ele tão bem quanto um ser humano. Isto é um marco importante no esforço de ter mecanismos de busca, como o Bing, e assistentes inteligentes, como a Cortana, interagindo com pessoas e fornecendo informações de um jeito mais natural, mais próximo de como os humanos se comunicam

A Microsoft fez um investimento significativo na compreensão da leitura de máquina como parte de seu esforço para criar mais tecnologias com as quais as pessoas possam interagir de maneira simples e intuitiva. Por exemplo, em vez de digitar uma consulta de pesquisa e obter uma lista de links, o mecanismo de pesquisa Bing, da Microsoft, está se movendo na direção dos esforços para fornecer às pessoas respostas mais simples ou com múltiplas fontes de informação sobre um tópico mais complexo ou controverso.

Com a compreensão da leitura de máquina, os pesquisadores dizem que os computadores também poderiam analisar rapidamente as informações encontradas nos livros e documentos e fornecer às pessoas a informação que elas mais precisam de uma forma facilmente compreensível.

Isso permitiria aos motoristas encontrar mais facilmente a resposta que desejam em um denso manual do carro, economizando tempo e esforço em situações tensas ou difíceis.

Saiba mais acessando o anúncio da Microsoft na íntegra aqui.