Telemetria no Windows 10 A FUNDO

Este artigo está publicado em https://baboo.pro/telemetria
Versão em PDF em https://baboo.pro/telemetria.pdf

O artigo abaixo foi atualizado em Nov/2019 com informações adicionais a atualizadas deste vídeo publicado em 2017:

 

TelemetriaDesde o lançamento do Windows 10, muitos sites têm aterrorizado os internautas informando como esse sistema operacional “rouba dados do usuário”, tem “keylogger” embutido, monitora tudo que você faz, manda todos seus dados para os servidores da Microsoft, “torna a sua vida um álbum exposto” e "acompanha seus passos e recebe seus dados privados", entre outras bobagens monumentais.

Como eu comentei em outro artigo sobre o cuidado que você internauta precisa ter ao ler artigos e análises de antivírus, aqui acontece o mesmo: jornalistas e youtubers completamente despreparados publicam besteiras inacreditáveis e informações totalmente incorretas sobre telemetria e privacidade no Windows 10.

É lamentável que conhecidos veículos de mídia utilizem jornalistas despreparados e obviamente incapazes de abordar assuntos que eles desconhecem, que apenas traduzem e publicam informações lidas em outros sites (informações essas que muitas vezes também estão erradas) sobre telemetria no Windows 10.

O resultado é o pior possível: a ignorância desses jornalistas despreparados e youtubers faz com que internautas que estão em busca de informações confiáveis e com credibilidade acreditem em besteiras, fake news e fake dicas publicadas por eles, aumentando ainda mais a ignorância geral sobre o tema abordado.

Nesse artigo eu abordo Telemetria no Windows 10 A FUNDO para que você entenda o que é telemetria, como ela funciona DE VERDADE, o que ela faz e o que ela não faz, e alguns exemplos do uso dela no Windows 10.

Aliás, eu também escrevi um artigo detalhado sobre Privacidade no Windows 10 A FUNDO, que é um assunto que jornalistas e youtubers confundem com telemetria, resultando na publicação de mais asneiras e informações absurdas. Pior, impossível..

Afinal, o que é telemetria?

Antes de mais nada, o que é telemetria no Windows? De uma maneira bem resumida, TELEMETRIA é a análise e monitoramento de um determinado software com o envio de dados anônimos para o desenvolvedor desse software saber se ele está com algum problema.

Isso é necessário pois se algum problema for detectado, o desenvolvedor poder corrigi-lo e lançar uma versão com esse problema corrigido sem a necessidade de ser avisado pelos usuários. Além disso, a telemetria permite que o desenvolvedor saiba como o usuário interage com o software para poder melhorá-lo.

Exemplo prático da telemetria: vamos supor que eu, Baboo, crie um programa gratuito de temas para Windows que permite deixar o visual do Windows 10 com cara de Windows 8, 7, 2000, XP e até Windows 3.1:

Telemetria do Windows 10 | Introdução

Se eu souber que quase todos escolhem a opção de deixar o Windows 10 com cara de Windows XP e praticamente NINGUÉM usa a opção do Windows 3.1, então obviamente eu vou concentrar os meus esforços em melhorar o tema Windows XP, e nem vou perder tempo e dinheiro com o tema Windows 3.1, e até eventualmente remover essa opção do programa.

E quem vai me informar qual é o tema mais usado e menos usado? A telemetria do meu programa.

A telemetria não vai informar nenhum dado pessoal do usuário (como seu nome ou e-mail, por exemplo), pois isso é irrelevante para eu poder melhorar o meu programa: o que eu preciso REALMENTE saber é qual o tema mais usado e o menos usado. O resto não me interessa pois não influenciará nada a qualidade ou a usabilidade do meu programa.

Como a telemetria do meu programa é completa, imagine que ela me informe que usuários que baixam o meu programa e tentam instalá-lo no Windows 10 em espanhol recebem uma mensagem de erro, enquanto quem está usando o Windows 10 em qualquer outro idioma não recebe essa mensagem de erro.

Com isso, eu testo o meu programa no Windows 10 em espanhol, vejo que realmente há um problema, corrijo esse problema e disponibilizo a versão 1.01 do meu programa com esse erro corrigido.

Quem foi a responsável por eu melhorar o meu produto? A telemetria. Com ela eu não precisei contatar NENHUM usuário do Windows 10 em espanhol para saber que o meu programa apresentava uma mensagem de erro quando era instalado. É por isso que a telemetria é tão importante: ela permite que eu mantenha o meu software estável e eficiente, me alertando caso haja algum problema com ele.

Telemetria: muito além do Windows

A telemetria está embutida nos principais aplicativos e plataformas justamente para que eles sejam monitorados e melhorados, e basicamente todas as grandes empresas que têm produtos ou serviços online utilizam telemetria.

Alguns exemplos de produtos e serviços que utilizam telemetria: Android, iOS, MacOS, todos navegadores, todos antivírus, todos programas da Adobe, produtos corporativos da Oracle, SAP, VMWare, IBM, basicamente TODOS os aplicativos de smartphone: WhatsApp, Facebook, Waze, Instagram, Snapchat, YouTube, Uber, Netflix, Twitter, Spotify, CandyCrush, entre outros.

Telemetria do Windows 10 | Uso

Empresas de hardware também utilizam telemetria: Dell, HP, NVIDIA, Samsung, e principalmente a Tesla, cujos carros podem basicamente dirigir sozinhos sem nenhuma interação do motorista.

image.pngUm ótimo exemplo real do uso da telemetria na indústria automobilística é o caso do Bugatti Chiron.

Um cliente do Golfo Pérsico estava dirigindo seu Chiron quando recebeu um telefonema da Bugatti informando que ele deveria verificar a pressão dos pneus antes da próxima viagem!

Isso foi possível pois o sistema de telemetria do Chiron detectou que a pressão dos pneus estava abaixo do normal por muito tempo (indicando que o cliente não se preocupava com isso) e essa informação foi enviada para a sede da Bugatti, que contatou o cliente.

A telemetria do Chiron analisa mais de 10 mil informações, permitindo inclusive a detecção de "eventos incomuns", quando por exemplo o carro está se movendo mas o velocímetro indica que ele está parado - situação essa que pode indicar que ele foi roubado e está sendo transportado em um caminhão.

A Bugatti pode inclusive alterar remotamente as configurações do Chiron (algo que a Microsoft não pode fazer com o Windows) e também atualizar o software do Chiron sempre que for necessário.

O que todas essas empresas que utilizam a telemetria têm em comum? Elas querem e precisam melhorar e corrigir seus produtos para eles ficarem mais confiáveis e eficientes - e por isso a telemetria é tão importante.

Agora que você compreendeu o que é telemetria, vamos nos focar na telemetria do Windows 10.

Telemetria no Windows 10

Ao contrário das versões anteriores, o Windows 10 é um sistema operacional que precisa estar conectado na internet para que todas as suas funcionalidades e ferramentas funcionem corretamente. Ele tem um kernel unificado (apelidado de “OneCore”) que pode ser utilizado em desktops, notebooks, tablets, smartphones, XBOX One e outros dispositivos.

Telemetria do Windows 10 | OneCore

Na prática o Windows 10 se assemelha muito aos sistemas operacionais de smartphone ao funcionar muito melhor se ele estiver online.

Pelo fato do Windows 10 ser muito mais complexo por funcionar no desktop, aonde existem milhões de configurações possíveis de fabricantes, hardware e periféricos, a telemetria do Windows é obviamente mais detalhada e complexa do que a telemetria de um software qualquer ou de outro sistema operacional.

No Windows, a Telemetria analisa e monitora o sistema operacional, seus componentes, aplicações e drivers. A telemetria envia dados para os servidores da Microsoft e com essas informações a Microsoft consegue detectar problemas e gargalos, além de dar uma visão geral do uso do Windows.

Quando um programa trava ou algum driver apresenta problema no Windows, por exemplo, as informações técnicas envolvidas nesse cenário são enviadas para a Microsoft analisa-las.

Muitas das atualizações constantes do Windows 10 existem devido à telemetria recebida pelos milhões de usuários: de correção de drivers a problemas com o Menu Iniciar, tudo é analisado para que bugs sejam corrigidos sem que o usuário precise informá-los à Microsoft.

 

Telemetria do Windows 10 | Windows ServerAté mesmo o Windows Server tem telemetria, que é algo fundamental para detectar problemas em sistemas críticos.

A telemetria não está restrita somente a correção de problemas: ela também mostrou que quase ninguém assistia DVD no Windows (e por isso essa funcionalidade foi removida do Windows 8), ela foi a principal responsável pela criação da opção de agrupar os botões da barra de tarefas no Windows 7, entre diversas outras melhorias implementadas nas últimas versões do Windows.

Além disso, foi graças à telemetria do Windows Vista que a Microsoft detectou que 22% dos travamentos que aconteciam nesse sistema operacional era devido a problemas nos drivers da placa de vídeo da NVIDIA.

Como funciona a telemetria? Embora a Microsoft não tenha interesse nos dados pessoais do usuário (nome, endereço, telefone, etc), ela precisa identificar qual é o computador que está enviando os dados da telemetria para que a análise dos problemas seja completa - e para isso ela utiliza o Hardware ID.

Hardware ID e a telemetria

O Hardware ID é um código único que o Windows cria em cada computador, sendo que não existem dois Hardware ID iguais, pois ele é criado utilizando informações únicas, como por exemplo o número de série da placa-mãe, da memória RAM, do chipset, da placa de rede, e de vários outros componentes instalados no computador.

Desta maneira, dois modelos idênticos de computador, ou seja, que têm a mesma configuração de hardware, terão Hardware ID totalmente diferentes. Isso acontece pois o número de série de cada componente de hardware é único, e com isso o Hardware ID também será único.

O Hardware ID permite que a Microsoft tenha uma telemetria completa, e para você compreender melhor, eu usarei o meu notebook Alienware 14 como exemplo. Eu vou mostrar de uma maneira bastante simplificada como a telemetria do Windows 10 funciona.

Telemetria do Windows 10 | Hardware ID

Vamos supor que o Hardware ID criado pelo Windows 10 nesse meu notebook seja 123456.

Com isso, toda vez que a telemetria do Windows 10 deste notebook enviar dados para os servidores da Microsoft, a Microsoft sabe que essa telemetria veio do computador que tem o Hardware ID 123456.

Agora vamos imaginar que há algumas semanas o Edge começou a ficar lento e travar no meu notebook, e cada vez que isso aconteceu, obviamente a telemetria do Windows 10 pegou essa informação e enviou para a a Microsoft.

Só que esse problema com o Edge não está acontecendo somente comigo: os servidores de telemetria da Microsoft detectaram que esse mesmo problema também está acontecendo com outros computadores no mundo todo, pois a telemetria do Windows 10 deles também detectou o mesmo problema que o meu.

E como a quantidade de notebooks com problemas está aumentando diariamente, entra em ação o sistema de inteligência artificial que investiga automaticamente os dados da telemetria do Windows.

Pouco tempo depois, ele identifica que todos computadores Alienware 14 igual a esse que tem a placa de vídeo GeForce GTX 780M e que estão rodando com a versão mais nova do driver da NVIDIA estão com esse problema, enquanto notebooks iguais a este, com a mesma configuração e com a mesma placa de vídeo, mas com outro driver, não têm problema.

Telemetria do Windows 10 | Exemplo de driver

Assim que o problema é confirmado, a Microsoft publica um artigo na página de suporte do Windows 10 informando que existe um bug no driver mais recente da NVIDIA que aparece somente para os usuários do Alienware 14 com placas de vídeo GeForce GTX 780M, sugerindo nesse caso a instalação de um driver mais antigo para evitar problemas.

Paralelamente, a Microsoft informa à NVIDIA sobre esse bug, possibilitando que ela analise e corrija esse erro e lance uma versão mais nova do driver que funcione corretamente.

E o que aconteceria se esses usuários do Alienware 14 com problema estivessem com a telemetria do Windows 10 desabilitada? Eles apenas impediriam que a própria Microsoft pudesse ajudá-los, sem ter absolutamente NADA em troca.

A conclusão é que a telemetria é crucial para ajudar a Microsoft e o próprio usuário (você) ter um sistema operacional estável e confiável, e que nenhuma informação pessoal do usuário é necessária para isso: a telemetria precisa apenas do Hardware ID e de algumas informações do computador.

O mesmo acontece quando a telemetria ajuda a melhorar alguma funcionalidade do Windows: ela permite, por exemplo, ajudar a definir quais opções serão exibidas no menu de contexto que aparece quando você clica com o botão da direita do mouse no Menu Iniciar do Windows 10, porque o ideal é que ali tenha os links mais clicados pelos usuários quando eles abrem o Painel de Controle.

É por isso que a telemetria precisar estar sempre ativada no Windows 10: sem ela, quem sai perdendo são justamente os próprios internautas pois a Microsoft não receberá informações importantes sobre bugs, falhas, problemas estatísticas do Windows e seus componentes.

Telemetria e roubo de dados

Agora que você compreendeu a importância da telemetria no Windows 10 e como ela funciona, você entende o motivo dela precisar estar habilitada no Windows.

Infelizmente a ignorância de muitos jornalistas e youtubers fazem com que eles sugiram desabilitar a telemetria para “melhorar a performance do Windows” - que é uma asneira monstruosa, pois a telemetria existe justamente para deixar o Windows mais estável e mais rápido.

Desabilitar a telemetria do Windows para deixá-lo mais rápido é tão incoerente quanto defender que a remoção da caixa-preta do avião, que é a telemetria dele, vai fazê-lo voar mais rápido.

E lamentavelmente, a irracionalidade não acaba aí: muitos deles sugerem desabilitar a telemetria para “evitar que a Microsoft roube meus dados”, que é simplesmente uma das coisas mais imbecis que alguém pode falar sobre a telemetria do Windows.

A completa ignorância desses jornalistas e youtubers sobre o funcionamento da telemetria faz com que eles acreditem que, entre os dados enviados para a Microsoft, estão documentos, fotos, arquivos, contatos, e-mails, itens do calendário, músicas e vídeos, quando absolutamente nada disso é enviado. Inclusive os arquivos de telemetria são minúsculos, como eu vou detalhar mais abaixo.

Telemetria do Windows 10 | Bobagens publicadas
Típico artigo com bobagens escrito por jornalista despreparado para abordar telemetria ou privacidade no Windows 10

A Microsoft não quer nem precisa das informações pessoais dos usuários, pois isso não ajudará em absolutamente nada a melhorar o Windows.

A Microsoft é uma empresa de software e a fonte de lucro dela vem da venda corporativa de Windows, Office e Azure. O faturamento dela não vai crescer se ela souber informações da sua vida pessoal, pois ela não é uma empresa de publicidade como o Google e Facebook, cujo lucro depende diretamente da quantidade de informações que eles obtêm de você.

Embora a Microsoft tenha o Bing Ads (plataforma de publicidade), ele está restrito apenas ao mecanismo de pesquisa do Bing, além do Yahoo e MSN. Com isso, seu alcance (e eventual preocupação com privacidade) é infinitamente menor comparado com Google ou Facebook.

Telemetria do Windows 10 | Publicidade

Detalhes importantes sobre a telemetria do Windows 10

Abaixo estão cinco detalhes importantes sobre a telemetria do Windows 10:

O envio de dados de telemetria aos servidores da Microsoft acontece a cada 15 minutos se o computador estiver ligado na tomada ou a cada 4h se ele estiver usando bateria, e antes de fazer isso o Windows 10 monitora o uso da CPU, bateria e tráfego na rede para garantir que o envio não vai atrapalhar em nada o usuário.

Se o computador estiver sendo utilizado, o envio é adiado - e é por causa disso que a telemetria não afeta EM NADA a velocidade do Windows.

Infelizmente muitos jornalistas despreparados e youtubees alegam o contrário e acham que o fato do Windows enviar os dados em momentos aonde ninguém está usando o computador indica que o Windows está “fazendo de tudo para que o internauta não saiba que ele está enviando dados para a Microsoft” - que é um absurdo.
 

A telemetria do Windows criptografa os arquivos que serão enviados para garantir a segurança e a inviolabilidade dos dados ali contidos, mas muitos jornalistas despreparados e youtubers acham que a Microsoft faz isso para "esconder os dados do usuário", algo que também não faz sentido algum.
 

A telemetria do Windows 10 tem quatro níveis: Segurança, Básica, Avançada e Completa.

A telemetria com nível Segurança inclui informações necessárias para garantir que o usuário esteja protegido, como por exemplo quando uma atualização do Windows não consegue ser instalada ou quando há algum problema com o Windows Defender.

A telemetria Básica inclui tudo existente no nível Segurança, além de informações básicas sobre o Windows e hardware, uso da CPU e memória RAM, informações dos drivers e apps.

Esse é o nível mínimo de telemetria necessária para que a Microsoft seja informada quando houver algum problema de driver, como no exemplo do meu Alienware 14 citado anteriormente. Com esse nível habilitado a telemetria envia entre 110 e 160 KB de dados por dia para os servidores de telemetria da Microsoft.

Telemetria do Windows 10 | Tipos de telemetria

A telemetria Avançada inclui tudo existente no nível Segurança e Básica, além de informações de uso do Windows e dos componentes Cortana, Edge e todos os apps que vêm com o Windows 10, além dos eventos relacionados à usabilidade do Windows.

Esse é o nível de telemetria que permite que a Microsoft melhore as funcionalidades do Windows 10, e com esse nível habilitado a telemetria envia entre 240 e 350 KB de dados por dia para os servidores de telemetria da Microsoft.

A telemetria Completa inclui tudo existente nos níveis anteriores, além da análise dos dumps de memória criados quando houve algum travamento ou problema no Windows.

Esse nível é automaticamente habilitado nas versões disponibilizadas pelo Programa Windows Insiders para que a Microsoft possa analisar a estabilidade e confiabilidade dos builds distribuídos nesse programa.

IMPORTANTE: Diferentes versões do Windows têm diferentes controles de telemetria. Como as versões Home e Pro do Windows 10 são para uso doméstico e a Microsoft quer garantir que a segurança básica do Windows 10 esteja funcionando perfeitamente, não é possível desabilitar o nível Segurança, ou seja, mesmo que você tente desabilitar todas as telemetrias, até mesmo via Política de Grupo ou Registro, ela continuará funcionando.

Somente o Windows Server, o Windows 10 Enterprise (incluindo o LTSB), o Education e o IoT podem ter a telemetria Segurança desabilitada, e nesse caso os servidores de telemetria da Microsoft não receberão nenhuma informação. Isso existe pois a transmissão de qualquer tipo de informação da estação de trabalho de uma corporação ou órgão governamental é muito mais sensível e sujeita às suas políticas internas.
 

Essa é para os paranoicos de plantão: em alguns casos, o envio dos arquivos de telemetria do Windows independe da configuração de servidor DNS e do arquivo hosts do Windows. Além disso, não é possível bloquear por completo a telemetria via firewall.
Essas medidas garantem que a Microsoft receba a telemetria do usuário mesmo que haja algum problema ou bug de rede ou firewall que impeça isso.
 
A Microsoft tem artigos detalhados com todas as informações possíveis sobre telemetria, incluindo um longo artigo com a lista de informações obtidas pela telemetria. São eles:
Artigo da Microsoft sobre Telemetria nas empresas
Windows 10 inclui uma ferramenta para visualização dos arquivos de telemetria do usuário. Esta opção está disponível a partir da versão Windows 10 April 2018 Update (build 1803 que foi lançado dia 30/Abr/2018).
Para acessar o conteúdo dos arquivos de telemetria, você deve acessar Configurações > Privacidade > Diagnóstico e comentários e ativar a opção Exibir dados de diagnóstico:

Telemetria do Windows 10 | Dados de diagnóstico

Ao clicar no botão Abrir Visualizador de Dados de Diagnóstico, você será levado ao aplicativo Diagnostic Data Viewer da Loja da Microsoft, que deve ser baixado e executado. Ali você pode visualizar informações relacionadas aos dados de diagnóstico e também problemas reportados por outros programas em execução no Windows:

Telemetria do Windows 10 | Diagnostic Data Viewer

Neste exemplo, o Diagnostic Data Viewer mostra erros reportados pelo Windows Defender e Malwarebytes

A Microsoft permite que você remova as informações de telemetria que foram enviadas pelo Windows 10. Essa opção também está disponível a partir da versão Windows 10 April 2018 Update (build 1803 que foi lançado dia 30/Abr/2018).
Para fazer isso, você deve acessar Configurações > Privacidade > Diagnóstico e comentários e clicar no botão Excluir da opção Excluir dados de diagnóstico:

Telemetria do Windows 10 | Exclusão de dados de diagnóstico

CONCLUSÃO: Com eu mostrei nesse artigo detalhado, a telemetria não deve ser temida pois ela é útil e necessária, trazendo muitos benefícios para o usuário de Windows.

Da próxima vez que você ler algum artigo ou assistir algum vídeo falando sobre como a "telemetria do Windows rouba dados do usuário" ou qualquer bobagem similar sobre a telemetria do Windows, indique esse artigo para o autor aprender sobre ela e parar de publicar asneiras.

Eu sugiro você ler o meu artigo sobre Privacidade no Windows 10 A FUNDO, que é outro assunto que poucos compreendem, com o agravante que muitos misturam isso com telemetria - e o resultado é uma mistura de conceitos completamente absurdos que insultam o bom senso e agridem a inteligência de quem entende sobre esses assuntos.

Gostou? Compartilhe!

[]s


Aurélio "Baboo"
www.baboo.com.br
MVP Windows 2003-2019