R7
BABOO

CONTATO
ANUNCIE
SUGESTÕES
RSS
COPYRIGHT

Home Corporativo

De acordo com pesquisa publicada pela IDC e EMC nesta semana, a quantidade de dados produzidos nos próximos oito anos ultrapassará a marca de 40 zettabytes. 40 zettabytes equivalem a 40 trilhões de gigabytes.

40 zettabytes em 2020

Ou seja, isso significa que cada pessoa na Terra terá produzido 5.200 GB de dados. Antes que pare e se assuste com a quantidade de tempo que tens passado na internet, o estudo afirma que os dados em si por boa parte serão feitos por causa da comunicação entre computadores.

Infelizmente, a maioria destes dados serão puramente lixo: o IDC aponta que dos 40 zettabytes, 33% terão informação realmente importante caso fossem analisados.

Como lidar com 40 zettabytes em 2020

O pior será como trabalhar, analizar e armazenar todos esses dados. A pesquisa afirma que para que os 40 zettabytes em 2020 sejam efetivamente armazenados, terão de existir melhores tecnologias para armazenamento e infraestrutura.  Uma das grandes esperanças, de acordo com o estudo, são tecnologias para análise de Big Data.

A pesquisa, porém, rebate uma importante linha de pensamento que tem sido muito levada em consideração nos últimos anos, nem tudo estará armazenado em nuvem. Para eles, apenas 40% dos dados serão influenciados pela computação em nuvem, porém somente 15% serão realmente armazenados por meio desta metodologia. Atualmente menos de 5% de todos os dados são armazenados em nuvem.

Para mais informações sobre o estudo, você pode acessar os sites oficiais da IDC e da EMC.